O Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) fiscalizou no dia 18 de fevereiro a maternidade Frei Damião, em João Pessoa, referência para gestantes com quadro suspeito ou confirmado para covid-19. Durante a vistoria não foi detectada superlotação, a escala médica estava completa e havia medicamentos e equipamentos necessários para a rotina do serviço.

No dia da fiscalização, dos sete leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) maternas disponíveis, dois estavam ocupados; dos cinco leitos de UTI neonatal, cinco estavam ocupados; dos quatro leitos da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCIN), dois estavam ocupados. A maternidade possui um total de 84 leitos de internação e 33 estavam ocupados no momento da fiscalização.

A Frei Damião recebe apenas pacientes advindas da regulação, no entanto, gestantes “não covid” que eventualmente chegam ao serviço são acolhidas, triadas e encaminhadas para outras unidades. Há um isolamento para que estas mulheres não tenham contato com as demais e há equipamentos para um possível parto normal.

O corpo médico é formado por quatro obstetras, dois anestesistas, dois neonatologistas para a sala de parto e dois neonatologistas para suporte à UTI neonatal e UCIN, nas 24h. No mês de janeiro, devido ao aumento do número de profissionais médicos acometidos pela covid-19, houve desfalques na pediatria, sendo então contratados mais dois profissionais desta especialidade para dar suporte. Em fevereiro, a situação foi normalizada.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.