A Anvisa determinou a suspensão temporária da comercialização e uso dos medicamentos Lidocaína spray 500 ml, Lidocaína 10% solução 500ml e Lidocaína 2% Gel 120g, da empresa Medicminas Equipamentos Médicos Ltda, com sede em Belo Horizonte (MG). A proibição é nacional e os lotes estocados nos hospitais não poderão ser usados. O medicamento é um anestésico utilizado em procedimentos médicos para diminuir o desconforto e os reflexos do esôfago durante os exames de endoscopia. Na última sexta-feira (12), no hospital do município de Itagibá, sul da Bahia, três pessoas morreram e outras 12 se sentiram mal após tomar o medicamento. As 15 pessoas apresentaram dores de cabeça e tonturas uma hora depois de receber o anestésico. A Anvisa e as Vigilâncias Sanitárias estaduais da Bahia e Minas Gerais estão fazendo análises do medicamento e apurando a causa das mortes. Qualquer relato de reações adversas por uso desses medicamentos deve ser notificado à Agência, pelo site www.anvisa.gov.br, no link Eventos Adversos. Fonte: Anvisa

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.