Milhares de pessoas que têm doenças que comprometem a produção do sangue pela medula, como leucemias e aplasia de medula óssea, além de crianças com algumas doenças genéticas necessitam desse tipo de transplante, por isso, em todo o Brasil estão sendo organizados Bancos de Doadores de Medula Óssea . De acordo com a bioquímica da Central de Transplante e do Hemocentro, Rosineide Ribeiro, os doadores voluntários se cadastram no Registro Nacional de Doadores de Medula (REDOME) e o Hemocentro faz a coleta de sangue. Apenas 10ml para o teste de compatibilidade (HLA) – Antígenos Leucocitários Humanos. Os interessados, possíveis voluntários, podem ligar para o HEMOCENTRO: 3218 7680 ou CENTRAL DE TRANSPLANTE DA PARAÍBA 3216 5746. Os dois órgãos solicitam o apoio da população, em especial da imprensa, para estimular o aumento da lista de pessoas cadastradas como doador voluntário. Saiba mais sobre a doação de medula óssea 1) Os doadores precisam ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde. 2) O Hemocentro atende voluntários das 7h às 11h (2ª e 3ª) e não precisa estar em jejum. 3) O cadastro do doador fica no banco de dados do Registro Nacional de Doadores de Medula. 4) Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada, se for compatível com o paciente, serão necessários outros testes sangüíneos. 5) Se a compatibilidade for confirmada, você será consultado para decidir a doação, será avaliado por um clínico e receberá mais informações. 6) Atualmente a Paraíba ainda não dispõe de laboratório ou hospital credenciados. O Estado cobre as despesas para o transplante no Recife. 7) A chance de encontrar uma medula compatível pode chegar a UMA em 100 mil. Daí a necessidade de se aumentar o número de voluntários. 8) O doador recebe anestesia para a punção direta da medula, realizada com agulha, na região da nádega (osso chato da “bacia”). É retirada uma quantidade de medula “tutano” equivalente a uma bolsa de sangue 9) O procedimento dura 40 minutos. O doador fica em observação por um dia no hospital e pode voltar às atividades normais no dia seguinte. O paciente recebe a medula do doador por meio de transfusão. Em duas semanas a medula transplantada já estará produzindo células novas.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.