O Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) visitou nesta terça-feira (25) o Complexo Hospitalar Regional Janduhy Carneiro, em Patos, no Sertão paraibano, para verificar o abastecimento de oxigênio na unidade de saúde. Conforme o vice-presidente do CRM-PB, Antônio Henriques, o problema já foi solucionado e os pacientes foram transferidos com segurança para Campina Grande.⠀

Na madrugada da terça-feira, um caminhão que transportava oxigênio para a unidade hospitalar sofreu um acidente na BR-101, na Bahia. De forma preventiva, nove pacientes foram transferidos para o Hospital de Clínicas de Campina Grande (seis de enfermaria e três de UTI). “Fomos observar in loco como estava a situação do hospital e constatamos que o fluxo no decorrer do dia já estava normalizado e que os pacientes foram transferidos com segurança”, disse Antônio Henriques.⠀

O diretor de fiscalização do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza, acrescentou que além do abastecimento normalizado do oxigênio, o hospital está com quantidade suficiente de EPIs e medicamentos. “Há falta de alguns medicamentos pontuais. Alguns já foram resolvidos e outros podem ser substituídos, sem prejuízo para o paciente”, disse Bruno Leandro.⠀

Ele ainda acrescentou que a equipe médica do hospital se mostrou bastante motivada em continuar prestando seus serviços, porém está preocupada com a alta demanda de pacientes jovens com covid. “Os médicos nos relataram que há um alto índice de pacientes internados com idade entre 30 e 50 anos”, afirmou. ⠀

“O CRM-PB continua visitando os serviços de saúde nas diversas regiões do estado, observando as condições de trabalho e de atendimento, onde o médico está, onde a população precisa. Vamos continuar realizando esse trabalho, que é o nosso dever, a nossa missão: estar próximo dos colegas”, completou o diretor de fiscalização.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.