O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB), João Modesto Filho, e o diretor de fiscalização do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza, participaram na manhã desta quinta-feira (02) da audiência pública na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) sobre o uso do cigarro eletrônico e os seus malefícios, conforme previsto no Projeto de Lei 3619/2022, de deputado estadual Taciano Diniz, em trâmite na ALPB.

“O cigarro eletrônico tem atraído cada vez mais pessoas, se tornando um problema coletivo. Por isso o projeto tem muita importância em termos de saúde pública e o CRM o acompanha desde a sua elaboração. A indústria do cigarro vem aperfeiçoando as formas de atrair pessoas mais jovens para o consumo desse produto, que é rico em metais pesados e tem até dez vezes mais nicotina que o cigarro comum”, ressaltou Bruno Leandro.

A audiência, realizado de forma híbrida, contou também com a participação do médico pneumologista Sebastião Costa, presidente do Comitê de Tabagismo da Paraíba e membro da Câmara de Pneumologia do CRM-PB; do presidente da Sociedade Paraibana de Pneumologia e Tisiologia, Alexandre Araruna; da médica Enedina Claudino, membro da diretoria da Comissão de Tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia; e da coordenadora de Doenças e Agravos não transmissíveis da Secretaria Estadual de Saúde, Gerlane Carvalho.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.