interdicaoparatibeO Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente os médicos que trabalham na Unidade Básica de Saúde Paratibe II, no bairro de Gramame, em João Pessoa. A equipe de fiscalização do CRM-PB esteve na UBS na última terça-feira (7) e constatou que as inconformidades observadas no dia 21 de outubro não tinham sido corrigidas. Em fevereiro deste ano, a unidade foi interditada pelos mesmos motivos, sendo desinterditada em março, após alguns reparos.

Conforme o CRM-PB, os consultórios médicos estão com mofo, com problemas elétricos e sem os equipamentos necessários para as consultas médicas. A sala de curativos também tem sido usada consultório médico. Além disso, há esgoto aberto na lateral do prédio, causando odor nos consultórios e acúmulo da água do esgoto ao lado da unidade.

“Infelizmente, a unidade não apresenta condições dignas de atendimento e trabalho para os profissionais de saúde. O CRM-PB esteve lá no dia 21 de outubro, enviou as inconformidades encontradas aos gestores, mas quando retornamos no início desta semana, os problemas não haviam sido resolvidos. Assim que as correções sejam feitas, faremos a desinterdição”, explicou o diretor de fiscalização do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza.

A interdição da unidade teve início a zero hora desta quarta-feira (08). Com isso, os médicos que trabalham no local ficam impedidos eticamente pelo CRM-PB de prestarem os seus serviços.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.