A maternidade e a Unidade de Cuidados Intermediários (UCIN) do Hospital Regional de Guarabira foram fiscalizados pelo Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB), no dia 25 de julho. Dentre outras inconformidades, foi verificado que há médicos com 60 e 72 horas consecutivas de plantão, na escala da pediatria e da obstetrícia. O CRM-PB solicitou que sejam feitos os ajustes necessários, já que o plantão de um médico não pode ultrapassar 24 horas, e solicitou as escalas de todas as especialidades das urgências.
Quanto à aquisição dos equipamentos da UCIN, solicitados em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual, foi constatado que as incubadoras de transporte, monitor multiprâmetro e aparelho de radiografia já estão em utilização no setor.

A UCIN possui atualmente cinco incubadoras (nenhuma ocupada no momento da vistoria), dois respiradores, cinco monitores básicos, um monitor multiparâmetro, cinco bombas de infusão, um carro de parada, cinco aparelhos de fototerapia e dois CPAPs. Há ainda três incubadoras de transporte e um aparelho de radiografia à beira do leito.

A equipe do CRM-PB observou também durante a fiscalização que a Unidade de Recuperação Pós Anestésica (URPA) do bloco cirúrgico foi desativada em virtude de infiltrações nas paredes e está funcionando provisoriamente na sala de pré parto, com três leitos, e não dispõe de equipamentos para monitorização e suporte apropriados aos pacientes.

O alojamento conjunto possui 26 leitos e, no dia da fiscalização, dez estavam ocupados. O relatório do CRM-PB foi entregue à direção técnica do hospital e ao Ministério Público, que solicitou a vistoria.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.