No dia 29 de outubro, o Conselho Regional de Medicina da Paraíba sediou o lançamento do livro do médico poeta Sebastião Ayres Queiroz, “Mensagens – Poemas de Amor e Paz”, e a palestra do vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto d’Ávila, sobre “Consentimento Informado”. A solenidade conjunta com a Academia Paraibana de Medicina contou ainda com uma saudação da acadêmica Maria de Lourdes Britto Pessoa pela passagem do Dia do Médico, 18 de outubro. A solenidade contou com uma grande participação de médicos. Estiveram presentes o presidente do CRM/PB, Dalvélio Madruga, o presidente da Academia Paraibana de Medicina, Marco Aurélio, o vice-presidente da Associação Médica da Paraíba, Joaquim Paiva Martins, além de Roberto d’Ávila, Maria de Lourdes Pessoa e Sebastião Aires Queiroz. Em sua palestra, Roberto d’Ávila afirmou que o consentimento informado é um assunto novo, que está começando a ser discutido. Mas ressaltou que em todo e qualquer procedimento há a necessidade do paciente consentir em se submeter a tal tratamento. Portanto, cabe ao médico informar ao paciente, respeitando o seu ambiente cultural e social, informando-o o mais completo possível, com alternativas, objetivos, fatores positivos, possíveis intercorrências e explicações. “O consentimento informado não vai eximir o médico se houver problemas, mais vai protegê-lo”, completou o vice-presidente do CFM. Após a palestra de Roberto d’Ávila, o presidente do CRM/PB, Dalvélio Madruga fez a apresentação do livro do médico e poeta Sebastião Ayres Queiroz, “Poemas de Amor e Paz”. Emocionado, Dalvélio disse que tinha grande respeito e admiração pelo autor e fez uma dupla homenagem ao poeta, em seu nome e em nome de seu pai, que foi colega de Sebastião. “Esta noite ficará registrada nesta Casa. Aqui em nossa nova sede iremos sempre prestigiar as ações culturais, pois Arte e Medicina jorram da mesma fonte”, afirmou Dalvélio. Sebastião Ayres de Queiroz agradeceu as palavras do presidente do CRM/PB, a presença dos colegas e familiares e discursou em poesia, emocionando os presentes. “Não sou poeta, nem escritor, sou apenas um simples versejador”, disse. Depois declamou belas poesias contidas no seu livro. DATA:24/11/2008 FONTE: Luciana Oliveira

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.