CRM-PB Entrevista: Dr Getúlio Câmara, cirurgião vascular

 

A busca pelo conhecimento e a constante atualização são fundamentais para o profissional médico, acredita o cirurgião vascular Getúlio Ferreira Câmara Nunes. Para ele, “nas últimas décadas, o avanço de novas tecnologias voltadas para a medicina impõe uma atualização constante e a busca por informações atuais para que o profissional médico possa dispor do que há de melhor para seus pacientes”.

 

Getúlio Câmara é o atual presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular/PB, coordena o serviço de Tratamento de Insuficiência Venosa Crônica do Hospital Padre Zé, é membro-monitor do Grupo Excelência Vascular (EVAS – SP/PR) e é diretor clínico da Angioclin, em João Pessoa. Nascido em Goiânia (GO), formou-se em Medicina na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), fez Residência em Cirurgia Geral pela SES/BA e Residência em Cirurgia Vascular pela SES/PE.

 

Na entrevista a seguir, além de falar sobre a importância da atualização médica, fala sobre as reuniões científicas da SABCV-PB, das doenças e problemas mais prevalentes na população, da necessidade de se procurar um especialista, inclusive para tratamentos preventivos, e destaca que “a saúde é resultado da harmonia do corpo com o meio onde vivemos e com o que consumimos durante a vida, com necessidade de monitoramentos periódicos dos sinais de alerta do corpo humano”.

 

Qual a importância da busca pelo conhecimento contínuo pelos profissionais da Medicina?

Nas últimas décadas, o avanço de novas tecnologias voltadas para medicina, tanto para o diagnóstico como para o tratamento de doenças, surgimento de novos medicamentos com melhores resultados e menos efeitos adversos e renovação constante das diretrizes e leis que cercam a atividade médica, impõem uma necessidade de atualização constante dos profissionais médicos, buscando sempre informações atuais para dispor o que há de melhor aos seus pacientes.

 

A Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular regional Paraíba (SABCV-PB) realiza reuniões científicas entre seus associados? Com que frequência e quais os principais temas abordados?

A Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular/PB realiza em média uma reunião científica por mês com seus associados e 1 Encontro Estadual uma vez por ano. Além disso, existem as reuniões científicas nacionais, que são os Congressos Regionais e o Nacional, onde reúnem-se os angiologistas e cirurgiões vasculares de todo o país e do mundo, para discutir novidades científicas no tocante ao tratamento e propedêutica de patologias vasculares. Os principais temas abordados são os que cercam as doenças mais prevalentes na população, como acometimentos arteriais causados pela aterosclerose (aneurismas arteriais, doenças arteriais obstrutivas periféricas, malformações vasculares, ou mesmo doença carotídea que pode levar ao AVC, por exemplo), doenças venosas (trombose venosa profunda e varizes dos membros inferiores, por exemplo) e linfáticas (Linfangites e linfedema crônico, por exemplo), assim como tomar conhecimento dos novos Guidelines ou Novas Técnicas Cirúrgicas que tragam maior benefício aos pacientes.

 

Muitas pessoas acreditam que as varizes são apenas um problema estético. Como elas devem ser encaradas, quando é necessário procurar um especialista?

Muitas pessoas acreditam que as varizes sejam apenas um desconforto estético, mas na verdade, veias dilatadas e com refluxo podem ser apenas a ponta do iceberg de problemas bem maiores, que podem evoluir para complicações severas, a exemplo de úlceras varicosas nas pernas, trombose superficial ou mesmo profunda. É muito importante a conscientização da sociedade sobre a necessidade de ser assistido por um especialista no assunto, sob pena de perdermos o tempo ideal de tratamentos preventivos ou mesmo resolutivos da doença.

 

O que é Síndrome Pós-Trombótica? Há tratamento?

A síndrome pós-trombótica é uma manifestação clínica da consequência de uma obstrução prévia do sistema venoso profundo dos membros (trombose venosa profunda – TVP), resultando em formação de varizes, edema crônico e dor. É mais comum ocorrer quando paciente não é devidamente assistido por um especialista, onde há possibilidade, em alguns casos, de ser indicado procedimentos intervencionistas para o reestabelecimento da circulação.  É uma doença crônica com necessidade de acompanhamento continuado pelo cirurgião vascular, que poderá intervir de alguma forma, minimizando os sintomas.

 

A falta de controle da diabetes pode favorecer o surgimento de complicações vasculares? Quais?

A falta de controle da diabetes pode favorecer o surgimento de complicações vasculares arteriais, levando ao aumento do depósito de gordura nas artérias, consequentemente, aumentando os eventos de obstruções ao fluxo de sangue para as estruturas do corpo, por exemplo, as pernas ou coração, podendo resultar em infartos dessas estruturas. O melhor tratamento para a prevenção dessas complicações é o controle rigoroso da glicemia com o acompanhamento contínuo de um endocrinologista – essa é a medida preventiva mais importante aos desfechos arteriais. Quando a oclusão ou estenose já estão estabelecidas, exames vasculares são necessários para avaliar possibilidade do melhor tratamento. Outra condição importante a ser avaliada é a prevenção do Pé Diabético, patologia que é causa de inúmeras amputações de membros todo ano no Brasil e no mundo. A saúde é resultado de uma harmonia do corpo com o meio onde vivemos e com o que consumimos durante a vida, com necessidade de monitoramentos periódicos dos sinais de alerta do corpo humano, que nos ajudará na tomada de decisões que serão essenciais para uma vida longeva.

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.