areialO CRM-PB fiscalizou, no dia 27 de setembro, três unidades básicas de saúde da família no município de Areial, a 115 km de João Pessoa, no Agreste paraibano. Foram fiscalizadas a UBSF III Júlia Maria Porto, a UBS Virgínia Augusto da Silva e a UBS Lagoa do Girau.

Na UBSF III Júlia Maria Porto foi observada a falta de itens básicos no consultório médico, na sala de enfermagem, na sala de vacinas, na sala de procedimentos/curativos e no citológico. Faltam também na unidade equipamentos e medicamentos mínimos para o atendimento de intercorrências. O setor de esterilização está em desacordo com as normas da Anvisa e do CFM. Na ocasião, não havia médico presente, apenas o auxiliar de serviços gerais. As irregularidades encontradas nesta vistoria já tinham sido observadas e relatadas em fiscalização realizada em julho de 2019.

Na UBS Virgínia Augusto da Silva também foi constatado que faltam itens básicos nos consultórios médicos e equipamentos/medicamentos para o atendimento de intercorrências. No caso de suturas, os pacientes são encaminhados para Esperança ou Pocinhos. Na unidade, além do atendimento médico em saúde da família, são oferecidas consultas ambulatoriais em cardiologia, psiquiatria, pediatria, ginecologia e obstetrícia, oftalmologia e ultrassonografia. O setor de esterilização também está em desacordo com as normas da Anvisa e do CFM. As irregularidades atualmente observadas já haviam sido relatadas na fiscalização de julho de 2019.

Na UBS Lagoa do Girau, o CRM-PB observou que faltam medicações básicas e materiais para eventuais intercorrências. O material de limpeza é guardado na cozinha, por falta de espaço adequado, o material utilizado é esterilizado em uma autoclave da sala de odontologia, sem controle biológico e não há espaço disponível para uma Central de Esterilização. Também faltam itens básicos no consultório médico, na sala de enfermagem, na sala de vacinas, na sala de procedimentos/curativos e no citológico. Assim como nas demais UBS fiscalizadas, as irregularidades já haviam sido observadas em vistoria realizada em julho de 2019.

Todos os relatórios foram enviados à Secretaria Municipal de Saúde e à Promotoria de Justiça de Esperança.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.