O Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) esteve no município de Pilões, a 125 km de João Pessoa, no Brejo paraibano, e fiscalizou quatro unidades básicas de saúde, atendendo solicitação do Ministério Público da Paraíba.

No PSF I, no Centro, o Conselho constatou que a unidade funciona em regulares condições. No entanto, foi observada a falta de equipamentos básicos no consultório médico, na sala de enfermagem, na sala de curativos e na sala de citológico. A unidade precisa ainda de central de esterilização e de equipamentos e medicamentos mínimos para o atendimento de eventuais intercorrências.

No PSF II foi constatada a falta de equipamentos básicos na sala de curativos e, desta forma, não são realizadas suturas na unidade. O PSF não realiza mais atendimentos noturnos e também foi observada a falta de equipamentos e medicamentos mínimos para o atendimento de intercorrências.

No PSF III, na zona rural, foi observada a presença de infiltração e mofo no teto e nas paredes da recepção, no consultório médico, no consultório de enfermagem, na sala de vacina e na sala de odontologia. O CRM-PB também verificou que faltam equipamentos básicos no consultório médico, na sala de curativos, na sala de vacinas, de esterilização e citológico. Também não há equipamentos e medicamentos mínimos para intercorrências.

Por fim, no Centro de Saúde de Pilões, o CRM-PB constatou que no local funcionam atualmente apenas a Secretaria Municipal de Saúde, o agendamento de consultas ambulatoriais, o teste do pezinho e o atendimento em fisioterapia. Os atendimentos de médicos especialistas são oferecidos nas especialidades: pediatria, psiquiatria, ginecologia, cardiologia e ultrassonografia. Estes atendimentos acontecem apenas uma vez por mês.

Todos os relatórios das fiscalizações foram enviados à Secretaria Municipal de Saúde e ao Ministério Público (5ª Promotoria de Justiça de Guarabira), que solicitou as vistorias.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.