O Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB) fiscalizou o Hospital Distrital de Solânea, no Brejo paraibano, a 145 km de João Pessoa, no dia 22 de julho. Conforme o relatório da fiscalização, a unidade continua com problemas recorrentes na escala médica, na estrutura física, com falta de equipamentos e sem realizar exames de análises clínicas no período noturno.

A equipe do CRM-PB constatou que o hospital tem corpo clínico reduzido e insuficiente para manter uma escala presencial com clínicos, cirurgiões, obstetras, pediatras e anestesistas. Nas escalas apresentadas, na maioria dos dias, há dois médicos plantonistas e, em alguns dias, apenas um. Além disso, há plantonistas que permanecem no hospital por 48 ou 60 horas seguidas. O serviço de anestesia não está disponível diariamente.

O hospital apresenta infiltração e mofo em diversos setores, com mobiliário desgastado e precisando de manutenção. Há 48 leitos de internação, estando 18 deles ocupados no momento da vistoria. Os focos existentes nas salas de cirurgia, de parto e de procedimentos são obsoletos (um deles com lâmpadas queimadas) e não oferecem a luminosidade adequada. A sala de estabilização fica em ambiente desorganizado. Já a farmácia estava abastecida e não houve queixas por parte do corpo clínico.

O relatório do CRM-PB foi enviado à direção técnica do hospital para as devidas providências.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.