O diretor de fiscalização do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), Bruno Leandro de Souza, e o segundo secretário, Walter Azevedo, fiscalizaram, na manhã desta quarta-feira (25), o Hospital Infantil Arlinda Marques, em João Pessoa, após novo vazamento de gases. O Conselho foi verificar o fluxo de atendimento pediátrico, com o remanejamento de setores.

Conforme foi informado pelo hospital, o ambulatório teve as consultas suspensas até a sexta-feira (27) e o pronto atendimento está sendo realizado no ambulatório, até o domingo (29). “O fluxo de atendimento de urgência e emergência está normal, com as crianças sendo bem atendidas e sem nenhum prejuízo para o ato médico e para os pacientes”, afirmou Bruno Leandro.

Também foi observado que as enfermarias foram adaptadas e estão com boas condições de terapia. “Os pacientes mais graves estão sendo atendidos dentro do hospital e todo o fluxo interno de remanejamento já foi definido, de forma satisfatória”, completou Walter Azevedo. Os conselheiros acrescentaram que, na sexta-feira (27), retornam ao hospital para verificar se o pronto atendimento voltará ao seu local de origem na segunda-feira (30) da semana que vem ou se o prazo será estendido.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.