“O fumante tem mais chance de se infectar pelo coronavírus e de ter a doença mais grave”


O consumo de cigarro vem sendo tratado como um problema de saúde global e é responsável por quase 8 milhões de mortes por ano, no mundo. Em tempos de pandemia de covid-19, o tabagismo tem se tornado uma ameaça ainda maior, já que o coronavírus afeta, principalmente, o sistema respiratório. No Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio, organizações sanitárias e instituições de pesquisa internacionais ressaltaram a importância de se combater o problema.

Na entrevista a seguir, a presidente da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia da Paraíba, Maria Enedina Scuarcialupi, ressalta que o tabagismo causa diferentes tipos de inflamação e prejudica os mecanismos de defesa do organismo, o que o caracteriza como fator de risco para a covid-19. “Além disso, o fumante tem ainda mais chance de se infectar por motivo comportamental: precisa tirar a máscara, leva a mão à boca constantemente”, afirma.

Ela também fala do momento grave da pandemia e lamenta as aglomerações. “A pandemia de covid-19 é, sem meias palavras, uma tragédia para todos. Aglomerar é tentativa de suicídio, é tentativa de assassinato! São muitas vidas perdidas”. Formada em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e com especialização em Clínica Médica e Pneumologia pelo Hospital do Servidor de São Paulo, Enedina é pneumologista do Hospital Universitário Lauro Wanderley e do Hospital Santa Isabel, em João Pessoa, e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba.

Quem fuma faz parte do grupo de risco para o coronavírus? Tem mais chances de ter a forma grave da covid-19?

Sim. Quem fuma faz parte “muito” do grupo de risco. Maior chance de se infectar pelo novo coronavírus e de ter doença mais grave. O fumante tem maior expressão (maior número) dos receptores ACE nas células do epitélio respiratório. É através desse receptor que o SARS COV 2 se liga para entrar na célula e infectar.

O ato de fumar também pode favorecer a transmissão do coronavírus?

O fumante tem maior chance de se infectar também por motivo comportamental. O ato de fumar precisa que fique sem máscara, leva a mão à boca constantemente. Se usa Narguilé ou cigarro eletrônico geralmente é em ambiente de aglomeração e compartilha os dispositivos eletrônicos (DEFs) ou o Narguilé, aumentando o risco de transmitir o vírus de uma pessoa para outra.

O uso de cigarros eletrônicos também pode ser um fator de risco?

Os DEFs também são cigarros. Não são inofensivos. Já está comprovado que provocam doenças respiratórias, cardiovasculares e hematológicas. Também contêm alguma quantidade de nicotina, por isso mantém a adicção. O JULL tem 4 vezes mais nicotina que o cigarro industrial de papel, é uma “bomba nicotínica“.

Estamos no “Junho Violeta”, mês de conscientização das doenças respiratórias na Paraíba. A data foi instituída a partir de uma iniciativa da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia da Paraíba. Qual o objetivo desta campanha?

O Junho Violeta foi um sonho meu mesmo, realizado. Sempre vi campanhas de DM e HAS e as pessoas serem mais conscientes de se cuidarem. O doente respiratório tem um perfil de má adesão ao tratamento e desconhecimento da doença. A educação sobre a doença e seu tratamento ajuda muitíssimo a adesão ao tratamento, conhecimento da doença e melhor controle, evita danos futuros e evolução catastrófica. Então, o Junho Violeta vem como projeto para informar à população e ajudar na assistência ao paciente. São cerca de 20 milhões de asmáticos no Brasil e 8 milhões de DPOC. Muito doente não fica atrás de DM e HAS. Muito gasto com recursos hospitalares, muitas vidas perdidas que poderiam ser evitados se tratados precocemente e se as pessoas soubessem que precisam procurar atendimento cedo.

Estamos há mais de um ano na pandemia de covid-19 e ainda há pessoas que não cumprem as medidas sanitárias e promovem aglomerações. O que a sra pode dizer para estas pessoas?

A pandemia de covid-19 é, sem meias palavras, uma tragédia para todos. O vírus não poupa raça, cor, orientação sexual, status econômico ou cultural. É uma catástrofe. Atinge a todos sem preconceito. A grande festa do momento é se manter vivo!! Aglomerar é tentativa de suicídio, é tentativa de assassinato!!! São muitas vidas perdidas. Muitos colegas médicos e de enfermagem. Muitas crianças órfãs. Os cuidados podem até não evitar 100% de se infectar, mas podem diminuir a carga viral e fazer ser um quadro mais leve.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.